Comportamento agora virou tendência?

Infelizmente, muitas pessoas têm vergonha de assumir o que é.
Há algum tempo tenho me sentido meio perdida quando o assunto é seguir tendências. Não falo de tendência da decoração da casa, da moda, não. Digo tendência comportamental. São inúmeros textos publicados na internet sobre como se comportar em cada situação da nossa vida. São inúmeros passos de como descobrir se você está no caminho certo daquilo que deseja conquistar, realizar, etc. Antes eu ficava feito maluca tentando listar tudo e andar com a caderneta pra ver se não estava saindo do eixo, como se tivesse um roteiro a seguir pra algum filme. Depois, pensava como é que as pessoas postavam essas coisas nada a ver e para quê. E agora, eu penso: “se publicam é porque tem muita gente lendo e ‘comprando’ a ideia”. E quer saber? Não tenho dúvidas disso, pois percebo tantas pessoas agindo exatamente como os tais textos “orientam” que chego a pensar se estamos virando robôs, onde tudo é programado e ditado como devemos fazer. Hoje, as pessoas estão mais livres pra falarem o que quiser e, mais, pra criticar tudo que acham de “errado”, como se só o que fazem é correto. Para mim, isso passou da liberdade de expressão para a falta de respeito. Sim, muitos chegam a essa ponto. E é exatamente isso o que me incomoda. Se você tem alguma característica na personalidade ou faz algo na sua vida que não condiz com a tendência atual, você é criticado e colocado à prova. Pois é, as pessoas o encurralam como se você tivesse alguma obrigação de dar satisfação sobre o que faz da sua vida ou deixa de fazer. Até pouco tempo eu me sentia incomodada com isso, mas de uns dias para cá passei a ignorar esse tipo de comportamento. Afinal, esse tipo de pessoa também não é perfeito, como eu também não sou. Se meu gosto musical, se minha fé, meu estilo de vida não agradam, problema de quem se sente incomodado. Essa é a real!
Tenho refletido bastante e não quero mais tentar me moldar de uma forma que agrade uma, duas ou todas as pessoas. Nem Jesus conseguiu isso. Penso que a melhor maneira para vivermos bem é ignorar quaisquer passos de como agir em cada situação da nossa vida. A regra é aquela com a qual nos sentimos à vontade, pois lá no fundo sabemos o que realmente nos agrada. Claro que em alguns dias temos recaídas porque nos habituamos a “fingir”, mas nunca devemos desistir de buscar o bem-estar interior. E se alguém não gosta do que você é, %$#$#%-se.

Published in: on 29/08/2014 at 11:49  Deixe um comentário