Cautela ou comodismo?

Às vezes me pego pensando sobre o futuro da minha vida profissional. Hoje em dia as coisas andam tão rápidas que sinto cheirinho de ameaça se eu não me mexer e procurar alguma outra qualificação. Percebo que tudo na vida vai e vem, nem tudo (ou nada) é para sempre. Aí é quando penso que nem minha profissão será eterna.

As pessoas, no geral, têm receio e pouca resistência a enfrentar o novo. Passa-se tempo pensando se deve deixar como está ou se vale a pena conhecer novas habilidades para não depender apenas de uma.

Para quem gosta de estar sempre em atividade é importante se atualizar sempre sobre o mercado no qual atua e, quem sabe, até obter conhecimento de algum outro para eventuais surpresas. Surpresas consideradas por mim como teste que a vida nos prega para ver se estamos evoluindo ou se estamos acomodados.

Ter essa consciência é fácil, já a tenho. O mais difícil é escolher o que fazer. Pois adoro o que faço, mas em alguns momentos me sinto entediada, uma água parada. Então, vêm os vários pensamentos destrutivos que se eu não tomar cuidado podem me afundar rapidamente. E isso não quero!

Sei que a calma e serenidade são aliadas de quem deseja mudar alguma coisa na vida, e é por isso que na maioria das vezes deixo acontecer para que não cometa nenhuma atitude precipitada que me deixe frustrada depois. E assim vou deixando a vida levar e acreditando que tudo acontece no momento certo. Só não sei se estou certa em fazer assim…

Anúncios
Published in: on 18/06/2012 at 10:59  Deixe um comentário