Unir o útil ao agradável, sempre.

A fase mais difícil de decidirmos algo para nosso futuro é quando queremos escolher a profissão. Aquela que fará parte, talvez, de toda nossa vida ou da maior parte dela. Penso que precisamos analisar três coisas: campo de trabalho, nosso perfil perante a profissão e retorno financeiro. Após pensar nas vantagens desses três itens, precisamos avaliar se um tem a ver com o outro e tentar unir o útil ao agradável.

Apesar de ser importante nos qualificarmos no que gostamos, o campo de trabalho precisa ser estudado para se ter ideia do que vamos enfrentar durante a busca da realização profissional. Não adianta ser “legal” de trabalhar se não dá um retorno satisfatório. Avaliar a realidade da profissão é um dos itens que devemos nos informar para não ficarmos frustrados depois de ingressos nela.

Avaliar se realmente gostamos do que fazemos e se é para nossa alçada também faz parte dessa busca do que queremos para o futuro, pois quando gostamos não desistimos com qualquer dificuldade que encontramos no percurso. Muitas vezes, queremos seguir uma carreira que não combina ao nosso perfil pessoal (pois temos o perfil profissional também). Temos que gostar de verdade do que queremos fazer para que em qualquer momento da execução do trabalho nossa entrega seja plena. É muito mais satisfatório trabalharmos no que gostamos porque os bons resultados aumentam a autoestima. Quando o resultado não é tão bom assim, ficamos desanimados e desmotivados. Assim é o que acontece geralmente. Porém, mesmo quando sai algo de errado é interessante tentarmos entender o lado positivo, que é nos dedicarmos sempre mais para que não aconteça mais nada de desagradável. Isso inclui também quando as pessoas tentam desmerecer nosso trabalho, você tem certeza do que está fazendo e, mesmo assim, duvidam da nossa capacidade.

O retorno financeiro parece que conclui quando o assunto é satisfação profissional. É engraçado como toleramos mais os obstáculos quando trabalhamos com o que nos satisfaz, mesmo não ganhando o suficiente ou como a maioria que está no mesmo mercado. Não podemos, claro, nos acomodar, devemos ir à luta para que o dinheiro também nos satisfaça. Afinal, queremos ter uma boa qualidade de vida, boas condições financeiras e precisamos investir nessa profissão, que é estudar para estarmos sempre atualizados.

Com essa reflexão, acredito que unir o útil ao agradável é uma boa tática para sermos bem-sucedidos profissionalmente. Não desistirmos com qualquer situação chata e sim nos fortalecermos com ela, caso realmente gostamos da profissão. Não deixarmos que qualquer comentário nos desanime, principalmente quando vem de pessoas que não temos o mínimo de admiração para termos como referência profissional.

Anúncios
Published in: on 16/06/2010 at 21:45  Comments (1)  

The URI to TrackBack this entry is: https://glauciaquenia.wordpress.com/2010/06/16/unir-o-util-ao-agradavel-sempre/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. Glau, seu texto ganha personagens quando lido por alguém que trabalha do seu lado. =D Acho que concordo com você. O mais difícil nisso tudo é a questão do perfil profissional. Quando decidimos nossa profissão, não temos maturidade para visualizar um quadro mais completo nessa área.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: