Será que é inteligente mesmo?

O designer Ashley Legg criou uma geladeira inteligente. Conforme você coloca coisas dentro dela, tem que adicionar na lista escrevendo no painel touch screen. Ele teve a ideia pra que a pessoa tenha orientação do que fazer com o que tem dentro dela.

Não sei se conseguiria ter disciplina pra controlar essa lista de excluir e incluir algo da lista, mas é interessante.

A dúvida é se ela daria dicas do que fazer com ovos, leite e cerveja. É o que geralmente tenho na geladeira kkk.

Published in: on 31/05/2010 at 21:03  Deixe um comentário  

Pai irresponsável

Está rolando na internet uma matéria que fala de um menino com apenas dois anos de idade que é viciado em cigarro. É chocante, caso seja verdade mesmo. A mãe do garoto diz que quando o menino está com vontade de fumar, fica nervoso, o que é normal na maioria dos fumantes; já o pai, orgulha-se pelo vício do filho, que fuma desde os 18 meses. Que absurdo!

Eu fumo desde os 14 anos. Se pudesse voltar no tempo, jamais teria deixado esse maldito vício fazer parte da minha vida. Sei que há possibilidades de parar, mas quando já se é viciado, é mais complicado porque o psicológico altera. Não quero justificar que não vou parar nunca. Confesso que morro de vontade, mas há algo que não sei explicar que não me deixa seguir em frente.

Tenho pena dos adolescentes que começam a fumar achando que estão na moda, pois passei por essa fase e sei como é. Achamos cool ser fumante, mas com o tempo, percebe-se que é ridículo, além do cheiro, estamos prejudicando a própria saúde e de quem não fuma também.

Este mês, dia 31 de maio, é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Tabaco. Só quando chegam essas datas é que lembramos do malefício, o Governo faz campanhas, mas que não são suficientes. Essa questão de fumar ou não é muito particular. Cada um pensa de um jeito e, muitas vezes, só vemos o quanto faz mal se tivermos problemas de saúde causados pelo cigarro.

Essa nova lei, que aliás não é mais nova, de que não podemos fumar em lugares fechados e públicos foi uma ótima iniciativa do governo. Mesmo eu sendo fumante, senti diferença positiva nas baladas, nos bares e não me importo se tenho que atravessar o mundo pra fumar. É nesse momento que penso se realmente estou com vontade e acabo desistindo. No trabalho, por exemplo, tenho que descer 13 andares pra fumar na calçada. Há momentos que desisto por preguiça e, por isso, tenho fumado menos.

Voltando ao assunto do bebê de apenas dois anos, penso que no país que mora, na Indonésia, deveria ter alguma lei que punisse os adultos que incentivam o vício a algum menor, principalmente a uma criança, um bebê. Estou completamente chocada com isso.

Published in: on 28/05/2010 at 14:30  Comments (1)  

Paixão de outras vidas

Focando Portugal e Brasil, percebe-se que apesar de falarmos o mesmo idioma, e o Brasil ter sido colonizado por Portugal, a independência cultural é evidente. O que me deixa um pouco chateada é a visão que eles têm do Brasil, infelizmente pelos problemas sociais que passamos. Em contrapartida, o brasileiro demonstra mais sentimentos positivos em relação a Portugal. Mas acredito que com o tempo essa relação se consolide e a visão deles mude positivamente em relação ao nosso país.

Desde que comecei a me interessar pela Língua Portuguesa (2004), estudo suas regras e diferenciais. Ao longo desses poucos anos que tenho lido mais sobre o idioma, percebi o quanto ele é rico e maravilhoso. Quando falo que amo a língua portuguesa, as pessoas se espantam como se fosse um crime. E é isso que mais adoro. Sabe por quê? Porque eu amo tudo que envolve o nosso idioma, nossa cultura. Os leigos, que acham que sabem tudo, opinam sem saber, mas se buscarem mais informações de origem, de crescimento, transformação e cultura do idioma, verão que ele é magnífico. Não sabem o que estão perdendo!

Em razão dessa paixão que vem crescendo a cada dia em mim, busquei mais sobre o idioma no geral, ou seja, o português de Portugal também, que, aliás, é falado em mais alguns países, como Angola, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Cabo Verde, além de Brasil e Portugal – pai e filho, respectivamente. (graças a Deus somos um filho independente agora). É gostoso conhecer as particularidades de vários lugares que falam o mesmo idioma.

Mesmo tendo outros países que têm o português como idioma oficial, tenho profundo interesse em conhecer Portugal. Além das informações linguísticas que me atraem, a arquitetura do país também me interessa. Já cheguei a pensar que devo ter nascido lá em outras vidas.

Published in: on 26/05/2010 at 20:33  Deixe um comentário  

Duas culturas. Um mesmo idioma.

Há duas semanas mais ou menos, a TV Cultura lançou um documentário interessantíssimo. É o programa Brasil, Portugal – Lá e Cá, no qual apresenta as diferenças entre os dois países e ao mesmo tempo a ligação que um tem com o outro. Na verdade é uma série que terá 13 episódios, então vale a pena conferir o mais rápido antes que acabe.

Pra quem se interessa pelas duas culturas, não vai perder tempo em dá uma assistida. Eu, particularmente, sou curiosa pelas duas culturas e não perdi nenhum dos dois episódios apresentados.

Published in: on 18/05/2010 at 15:06  Deixe um comentário  

Virada Cultural 2010

Esse fim de semana (15 e 16 de maio) aconteceu a Virada Cultural em São Paulo. Foi a primeira vez que fui. Infelizmente, não é o que eu esperava.

O evento em si é interessante, vários artistas se apresentam em vários pontos do centro de São Paulo. Porém, as pessoas que freqüentam não estão de acordo com o propósito da Virada Cultural.

No caminho, observei as pessoas que também estavam indo. Digo as pessoas, mas o comportamento delas, algo como vandalismo mesmo. Apesar de ter começado às 18h, cheguei por volta das 23h e já tinha gente caída no chão de tanto beber ou sei lá o que mais. Tudo bem, não tenho nada com isso, mas são exatamente esses comportamentos que trazem resultados negativos: brigas, mortes. Inclusive, em umas das vezes que eu estava passando pela Praça da República, uma menina estava tentando conter seu amigo a não arrumar confusão com um outro rapaz e, a poucos metros, uma rodinha de PMs fumando e batendo papo, como se estivessem ali para se divertirem também. Juro que deu vontade de entrar na roda e perguntar se caiu um balão. Uma confusão ao lado e eles não viram ou viram e não fizeram nada.

Infelizmente, as pessoas não sabem curtir um evento público hoje em dia. O problema não é beber bastante, cada um tem seu limite e reação quando bebe e é essa consciência que cada um deveria ter, viu que está passando do limite, parar de beber. O que acho péssimo é “encherem a cara” e estragar a festa de quem quer curtir realmente, muita falta de respeito.

Published in: on 17/05/2010 at 14:54  Deixe um comentário  

Pode vir quente que eu estou fervendo

Quando determinamos algo para nossa vida, parece que a cabeça ferve com as ideias que nos invadem. É tanta adrenalina que ficamos perdidos ao termos que traçar caminhos para alcançarmos nossos objetivos.

Ultimamente, ando sem rumo, mas é um “sem rumo” positivo. São tantas coisas que quero realizar ainda neste ano, que tenho dúvidas se em seis meses conseguirei tudo que planejo. Lá no fundo, sei que é pouquíssimo tempo e, por essa razão, fico desesperada. Constantemente me visualizo vivendo tudo que tenho em mente. Nesses momentos é que preciso treinar meu autocontrole para que não sofra nenhuma frustração caso algo dê errado. O mais difícil é regressar todo o trajeto que criei na cabeça e começar a caminhar com os pés no chão.

Talvez seja por isso que em nosso dia a dia acontecem tantas situações diferentes para que possamos aprender a lidar com o inesperado. Pensando assim, tenho mais certeza de que vivemos no inconstante, pois não é a todo o momento que a vida está do mesmo jeito. Então é aceitarmos o que ela nos oferece positivamente, entendermos como aprendizado e dessa maneira o que mais queremos vai acontecer no momento e do jeito adequado à nossa realidade.

Published in: on 10/05/2010 at 15:02  Deixe um comentário