Para tudo. Muda tudo.

Um estudo realizado pela Universidade do País Basco, na Espanha comprovou que as mulheres sentem mais culpa que os homens. Apesar de hoje em dia as elas estarem mais envolvidas na sociedade, ainda não deixaram de fazer parte do mundo doméstico. O contrário dos homens, que dificilmente sentem culpa por não terem feito algo, pois raramente se colocam no lugar do outro para entender as razões alheias.

O que penso?

A sociedade contemporânea prega que a mulher moderna está mais independente, tanto financeiramente como emocionalmente. Quando falo de emoção, quero incluir tudo: amigos, filhos, família, namorados. Não conseguem mais se apegar a problemas relacionados a isso por muito tempo, mesmo conservando seu lado “mãe”. Aquela que tentar se manter nessa sociedade com os pensamentos da sociedade antiga de que a mulher foi feita pra somente cuidar da casa, dos filhos, ser o sexo frágil e SOS Problemas Alheios, jamais terá progresso mental para alcançar qualquer coisa que deseja. As mentes estão mais abertas, mais receptivas ao novo e isso é bom porque dessa maneira conseguem acompanhar o que acontece no dia a dia. É importante que haja adaptação aos novos conceitos para não sofrerem. Não quero dizer que é necessário mudar os conceitos e valores, mas tentar viver de maneira saudável com eles sem impor às pessoas que do jeito que pensamos é o correto. Ter pé firme no que pensa é ótimo, respeitar o que os outros pensam, melhor ainda. Acredito que essa é a melhor forma da boa convivência. Então, menos culpa, mais saúde e bem-estar.

Anúncios
Published in: on 27/01/2010 at 12:46  Deixe um comentário  

Eu sou mais importante que tudo

A cada ano que começa, fazemos um balanço do que fizemos no ano anterior, tudo o que foi ou não bom. As pessoas lembram somente de que precisam trocar o carro, comprar uma casa nova, comprar roupas novas, fazer algum curso para aperfeiçoar o currículo, viajar mais, passear mais, estar mais tempo com os amigos, etc. É engraçado como ninguém se lembra de fazer um balanço do que fez e do que não fez pro lado espiritual. É difícil encontrar alguém que para pra pensar se fez coisas boas para si. Eu sou uma dessas pessoas. Não tinha ideia de como é importante cuidarmos do nosso interior, acredito que quando cuidamos dessa parte todo o resto vem com mais facilidade.

Este ano é isso que vou fazer, cuidar do meu interior, estar de bem comigo mesma. Deixar de lado o que não é da minha conta, o que não me faz bem, jogar fora tudo aquilo que não vai favorecer positivamente para o meu progresso moral. E assim, o restante que quero materialmente, virá com mais facilidade, conseguirei enfrentar os obstáculos com mais sabedoria e sem sofrimento. É o que mais quero neste ano de 2010.

Published in: on 11/01/2010 at 16:11  Deixe um comentário