Padres podem amar?

A igreja católica criou um tabu de que padres, freiras, madres, enfim, o corpo clerical não pode ter relacionamento afetivo com o sexo oposto ou até mesmo com pessoas do mesmo sexo. Pois fazendo parte da igreja, estão comprometidos com Cristo. Tenho urticárias só de curiosidade pra saber onde que Cristo deixou isso escrito e, pra ser mais direta, Cristo não pregou o que é ou não errado. Ensinou sim que o amor, respeito e caridade ao próximo são atos vitais para nosso crescimento moral.
Sou completamente a favor de que padres tenham relacionamento afetivo. Se os fanáticos por religião dizem que nada existe sem a permissão divina, então quem inventou o sexo, o amor, o afeto? O diabo? Esse somos nós que criamos no pensamento. Na minha humilde opinião, o diabo ou o dêmo pra quem preferir, são pessoas que vivem para se dedicar somente em fazer mal ao seu próximo, então ele está entre nós. Não precisa chegar o “juízo final” para observarmos os males que vêm assombrando nosso dia a dia, as doenças, a violência, a falsidade, arrogância, o orgulho, o egoísmo que aí sim considero coisas do dêmo.
Padres, freiras, madres são seres humanos e têm o direito de desfrutar das sensações que o amor e o sexo nos trazem. Claro que não concordo com o que a mídia vem mostrando sobre a pedofilia. Mas vai saber se é realmente verdade? Infelizmente pra eles e felizmente para nós, a sociedade, a imprensa é fácil julgar sem saber o real motivo e como tudo aconteceu. Não quero justificar o ato de alguns e que todos acabam pagando, quero apenas tentar alertar que a justiça divina existe. Deixem que Deus penitencie os culpados. Todos estamos nessa existência por ter alguma missão a cumprir, nenhum de nós somos perfeitos. Então não temos direito, não temos moral de julgar alguém que também está em estado de provas, que está no mesmo jogo que nós. Não sabemos se as pessoas que assumem o compromisso religioso estão fazendo isso por apenas sentirem vontade ou se dentro delas há algo que as levem decidi esse futuro.
Estou lendo um livro que fala sobre o amor e sexualidade e o foco é a igreja católica do século XVII. Não posso afirmar se hoje em dia acontece a mesma coisa que naquela época, mas o que mais me chamou a atenção, inclusive por eu sempre ter tido uma opinião formada de que não é “pecado” sacerdotes terem relacionamento afetivo, é que o amor torna o ser humano livre de qualquer pensamento de maldade com seu próximo.

Anúncios
Published in: on 11/06/2009 at 04:21  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://glauciaquenia.wordpress.com/2009/06/11/padres-podem-amar/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: